Hamburguer
Bemind

Falando com o mundo

Voltar

A primeira grande transformação do Recife é se tornar uma cidade global. E isso significa falar com o mundo, do mundo e para o mundo adicionando valor à cadeia das metrópoles do planeta. Recife deve ocupar um lugar no imaginário internacional como um território preparado para as transformações culturais, tecnológicas e econômicas do Século XXI e como motor dessas e outras transformações. O Recife deve ser o porto para importar e exportar produtos, serviços e conhecimentos de última geração. Também deve ser o porto de embarque e desembarque das pessoas que vão contribuir para resolução dos desafios do futuro com colaboração local e conexão global. Para isso, o Recife deve focar na educação de alto impacto, da primeira infância à pós graduação, passando pela formação integral em competências para ação e com foco nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.

Assim, a cidade ganha uma população rica em cultura, altos níveis de desempenho profissional e convivência cidadã, o que torna nossa cidade cada vez mais convidativa a todos para viver e produzir. Experiências de desenvolvimento territorial baseado na economia do conhecimento, como o parque tecnológico Porto Digital, devem se espalhar pela cidade e levar oportunidades de desenvolvimento local de forma descentralizada e fluida em toda a cidade, com novos parques e novos temas.

Nossa cidade deve ter um ambiente regulatório que acompanhe as transformações nos modelos de negócios, bem como acolher com rapidez e eficiência as iniciativas de quem empreende a partir do Recife. Nossa cidade deve ofertar segurança jurídica, agilidade de processos e farta força de trabalho de alto desempenho. Assim, a cidade deve atrair e reter talentos, empresas e centros de pesquisas, consolidando nossa posição de capital reinventada, centro de economia, conhecimento e inovação. Reviver o jeito de reunir pessoas para reinventar cidade.

  • FLUXO CONTÍNUO DOS DIVERSOS ATIVOS DA CIDADE: DADOS E INFORMAÇÕES, PESSOAS, CONHECIMENTOS E MERCADORIAS, RESÍDUOS, ÁGUA E ENERGIA

  • POSICIONAMENTO DO RECIFE COMO UMA CENTRALIDADE – HUB NA ECONOMIA REGIONAL

  • FORTALECIMENTO DA INFRAESTRUTURA DA CIDADE COM FOCO NA INOVAÇÃO

  • CIDADE ESTRUTURADA PARA ATRAIR, RETER E DESENVOLVER TALENTOS EM DIVERSAS ÁREAS DO CONHECIMENTO

  • ESTÍMULO E PROMOÇÃO À ATIVIDADES VOLTADAS A ECONOMIA DO CONHECIMENTO

  • VALORIZAÇÃO E PROMOÇÃO DA IDENTIDADE CULTURAL DO RECIFE

  • CONSOLIDAÇÃO DE INFRAESTRUTURA DIRECIONADA PARA ANÁLISE DOS DADOS DA CIDADE

  • ESTRUTURAÇÃO, PROMOÇÃO E ESTÍMULO DE NOVOS ARRANJOS ECONÔMICOS PARA DINAMIZAÇÃO DA ECONOMIA LOCAL