Hamburguer
Bemind

Recife cidade viva

Voltar

Para que a transformação aconteça de verdade é preciso que ela seja distribuída. Recife deve distribuir oportunidades, serviços e infraestrutura a todos os cidadãos e, assim, conquistar um estado de cidade equivalente – aquela em que o cidadão se sente integrado, na qual as redes de serviços estão acessíveis a todo cidadão, e em todos os bairros, priorizando as áreas mais carentes.

Transformar o Recife é fortalecer as capacidades de bairros e comunidades, cada um com atividades econômicas próprias, além de serviços essenciais, atividades de lazer na vizinhança, oportunidades diversificadas de moradia para diferentes segmentos sociais, e espaços públicos seguros que ofereçam condições ambientais sustentáveis e uma paisagem urbana harmoniosa. A superação da desigualdade entre os bairros a partir da oferta de infraestrutura básica e de serviços urbanos de qualidade habilita a materialização dessa cidade equivalente. Serviços urbanos ampliados e diversificados promovem melhorias nos espaços públicos dos bairros mais carentes e garantem a distribuição equilibrada.

Um Recife equivalente significa superar desafios históricos, como retomar a moradia e vivência nas áreas centrais da nossa cidade e prover saneamento adequado em toda sua extensão nos próximos 20 anos. Significa também reorganizar a mobilidade urbana para priorizar as pessoas que andam a pé, de bicicleta, ônibus e metrô, com infraestrutura compartilhada e confiável. Significa ainda dar segurança através da redução da desigualdade e aumento das oportunidades. Significa urbanizar as áreas de interesse social de nossa cidade. Reviver os bairros para reunir os recifenses e reinventar a igualdade.

  • Redução das DSTs na população LGBT
  • Assistência de hortas coletivas em todas as microregiões da cidade
  • Aumento do número de partos humanizado e da satisfação das mães com a equipe médica
  • Aumento da assistência integral a jovens negros
  • Maior participação e renda da mulher no mercado de trabalho
  • Aumento do número de brincadeiras realizadas no espaço público
  • Aumento do aprendizado e da habilidade motora de criança de zero a três anos
  • Redução do tempo médio de espera para consultas com clínico geral
  • Aumento da quantidade de equipamentos culturais e da oferta de eventos
  • Redução dos muros dividindo lotes e ruas