Hamburguer
Bemind

Recife 500 anos

Voltar

Em 2037, nossa cidade completa 500 anos de fundação. Ao longo desse tempo de vida, uma ideia se mostrou sempre presente no espírito recifense: em momentos diferentes da história e com iniciativas e resultados diversos,
sempre acreditamos que a forma como fazemos a cidade pode transformar a forma como vivemos a cidade. No presente e no futuro.

Cada momento dessa história gerou questionamentos e visões específicas sobre as urgências do presente e as oportunidades para o futuro. Cada questionamento se deu em momentos históricos e culturais específicos e cada
visão apontou para futuros que foram concretizados apenas em parte. Cada visão enfrentou desafios que foram muito além do que se podia antecipar. Contudo, cada um desses questionamentos e visões também deixou uma contribuição para a cidade, além de registros de acertos e erros e um caminho que aponta para um jeito recifense de fazer cidade.

Mais que um jeito de fazer a cidade, Recife busca um jeito de fazer da própria cidade o maior e melhor instrumento para superação dos grandes desafios de sua história e para a criação das transformações necessárias para os desafios do futuro. Essa é uma ideia que se percebe presente em toda nossa história e que dá sinais de estar viva hoje mais do que nunca.

O Plano Recife 500 Anos é uma tentativa de, juntos, darmos forma a essa ideia. É uma iniciativa para unir os recifenses em torno de um ideal necessário de cidade. É o desenho coletivo de uma visão, a definição de um ponto de partida para as ações que nos levarão para um futuro feito por todos nós e realizado, ao longo do tempo, sem as restrições de ciclos curtos de lideranças transitórias.

Nesse processo contínuo de pensar e fazer cidade, Recife viu nascer, em abril de 2012, uma proposta para reunir seus cidadãos em torno desse ideal de cidade. Foi durante o seminário “rXa – Recife Exchange Amsterdam”. O evento, realizado pela FUNDAJ em parceria com UFPE, CAU-PE e o IAB-PE, envolveu arquitetos e urbanistas brasileiros e holandeses e teve como objetivo promover o debate e o intercâmbio de experiências sobre a produção e gestão do espaço urbano contemporâneo nas duas cidades com um passado em comum. Foi durante o seminário que identificou-se que o fato de Recife ser a primeira cidade brasileira a completar 500 anos tinha potencial para ser um marco temporal em torno do qual poderíamos nos mobilizar para engajar a cidade em busca de uma estratégia de desenvolvimento de longo prazo. Nascia ali o embrião do Plano Recife 500 Anos e do planejamento de longo prazo para o Recife.